terça-feira, 7 de julho de 2009

Quando eu morrer...

também quero um caixão banhado a ouro (para quem não sabe, assim foi o caixão de Michael Jackson. Não que ele não mereça tal luxo, acho apenas que o dinheiro não foi bem empregado)!!

Daria para tomar váriasssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss cervejas.

Então, já sabem: antes de eu morrer, vamos para um bar tomar 25 mil reais!

Ah, e nada de show de Mariah Carey, Steve Wonder, etc (foi de fuder o show de despedida de Michael, ele merecia... mas acredito que seria muito mais valioso se fosse feito enquanto ele estava vivo, né? O povo tem mania de homenagear quem morre... tem q homenagear em vida, isso sim!)... quero é pagodão mesmo: black style; Parangolé; Harmonia do Samba e Kátia.

PS.: Kátia é aquela garotinha (que deve estar velha pra caraleo) que tem deficiência visual. (Pelo amor de deus, não estou falando com preconceito não viu?? até porque Drummond também é deficiente visual e eu adoro ele demais. Tô falando porque ela é brega.. e eu adoro coisa brega!! kkkkk!!) Segue vídeo para recordar:

2 comentários:

Jorge Martins disse...

Não está sendo fáááááááááááácil viver assiiiiiiiim.
A parte de Drummond cego foi a melhor parte! ri alto sozinho.

Miguelina Astrôncia disse...

quanto a Kátia, uns são portadores de deficiencia, outrAs BURRAS de pai e mãe. é assim mesmo.

ó, na moral, não tem ninguém mais no planeta para ter um 'funeral' assim, nem Obama.

eu também prefiro o regue comigo viva. sério, a gente lá, mortinho, num rola emoção.