quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Estuda, zói. estuda!!!!

estudar dignifica o homem, eu vou levar um premio... afff... cansadíssima!!!!

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Ano novo, questionamentos velhos... ou não!!!

Olá moçada! Há muito sem vir aqui. estava com saudade de escrever. acredito que agora estarei sempre por essas bandas. Um novo ano começa e para mim, este já está na lista top 10 turbulentos!! Uma reviravolta tão grande em minha vida que me fez pensar em tanta coisa... repensar outras tantas... O grande questionamento da vez é: até que ponto ser honesto te faz ser uma pessoa boa? rir quando a piada não tem graça só para n deixar o contador sem graça? ser simpatico quando a pessoa não te agrada? não dizer o que realmente pensa sobre uma pessoa, quando perguntada, fazendo, assim, a politica da boa vizinhança? fingir gostar de coisas que vc odeia para fazer o social? será mesmo q isso faz de alguém uma pessoa boa?

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Momento de despeDida

Quando universitária, costuma fazer "festa no ap" de Juliana. Festas essas em que o "bundalêlê" era basicamente: 5 amigos que se conhecem desde girinos; uma garrafa de natasha; miojo; polpas de frutas; violão e leite condensado. Bobagens, gargalhadas e muita imaginação para criar pagode baiano (que particularmente penso que teriam sido sucesso na Bahia).
Em meio às brincadeiras, pensávamos em como seríamos velhos (todos de andador se encontrando nos bares da vida).
Nos formamos, casamos, alguns tiveram filho...
E agora, nos despedimos de um de nós. O mais engraçado. O mais figuraça. o mais alegre. O mais safado.
Dida se foi, deixando pais, irmãos, esposa, filho e amigos sem chão.
Eu aqui, ainda não me contenho em mim. Embora não nos víssemos com frequência ultimamnete, toda vez que este momento acontecia, era uma alegria, uma mulequeira, um querer bem gostoso...
Dida, amigo, tenho certeza de que você está vivo e, espero anciosamente, pelo nosso reencontro, aqui ou lá, pois sei que será mágico.
Para terminar, bem ao Didawayoflife: desgraaaaçaaaaaaaaaaaaa!!!

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Cantada no buzu


Parece brincadeira, mas é real...
Estou eu segunda-feira última, lindíssima (chinelo havainas, cabelo preso, sem um pingo de maquiagem e de óculos de grau), no buzão, indo para a aula.
Lá pela altura do Itaigara, entra uma criatura e senta ao meu lado:

- boa noite, gatinha!

olhei p cara dele como quem olha um fantasma e virei. nem respondi. ele era bemmmm bonito. nivel rafael calomeni (esse aí da foto)... claro que pensei: fruta assim na beira da estrada, deve estar bichada!

- adoro menina estudiosa (estava cheia de livros nas mãos)
- é?
- posso saber seu nome?
- isso é pegadinha? kd a câmera? Faustão?? Gugu??
- meu nome é rodrigo. to me formando agora em engenharia elétrica. posso pegar seu telefone?
- vc é assaltante? eu n tenho dinheiro n, moço! e se for estrupador, eu tenho várias DST's (lá ele)!
- não leve a mal. estou te assustando, né? é q sempre acreditei em amor à primeira vista e assim que a vi, meu coração disparou. sinto que vc é a mulher da minha vida.
- vou te passar o telefone de um psiquiatra!
- é sério, gata... me dá uma chance de te conhecer!

Neste momento, uma senhora que estava à nossa frente se levanta, vem até ele e dá um beijo em seu rosto:

- tchau, meu filho. boa escolha, ela é muito bonita. quem sabe não será minha nora? tchau querida! esse menino é de ouro!

eu fiquei com a cara no chão. pensei: é uma quadrilha? essa véia tem cara de bandida... eles vão me levar para um matagal e vão me degolar! amanhã vou ser matéria do Na Mira.

- é rodrigo seu nome, né?
- é
- não leva a mal, mas eu sou comprometida e meu marido, que é faixa preta em jiu-jtsu, tá me esperando no ponto.

eis que ele, para o meu espanto, faz um trejeito estranhíssimo com as mãos e solta:

- menina, abafa! minha mãe não sabe que sou gay, aí eu faço essa encenação toda quando ela está junto. mas me diga, onde vc comprou essa blusa? escândoloooooo

Jorge

Devolve a doninha, porra!