quinta-feira, 4 de junho de 2009

Schebeu também é cultura - Os sotaques

Quando os portugueses colonizaram o Brasil, foram descobertas muitas línguas indígenas que modificaram o português dos primeiros colonos. Os jesuítas simplificaram o tupi-guarani, mas com a expulsão deles (aqueles filhos-de-uma-puta-descabaçada), o português ganhou várias alterações e se tornou definitivo. Foram incluídas à língua Portuguesa um pouco das línguas dos índios, novas formas gramaticais- herdadas dos negros - e também os sotaques dos imigrantes europeus e asiáticos (só podia dar no que deu).

Os sotaques, dialetos e gírias têm variantes regionais no Brasil. As diferenças fonológicas que se observam em vários estados do país (às vezes até dentro do próprio estado) fazem parte da evolução da língua naquela região. Muitas vezes, essas diferenças são dadas pela pouca movimentação de pessoas de outros estados, o que determina a maneira própria de falar naquela região.

Abre parênteses:

Eu fico virada na zorra com as novelas da globo, pois utilizam a linguagem muitoooooo carregada (preconceituosamente) para expressar que baiano é preguiçoso.
Preguiçoso é a puta que os pariu!

Fecha parênteses.

Paulista: é uma combinação de influências estrangeiras e de outras regiões brasileiras
- Mano, quando eu subo a serra e colo lá na quadra, cê não tem noção!

Região Sul: Os tropeiros paulistas entraram no Sul, passando por Curitiba. Já o litoral sulista foi ocupado pelo governo português. Deu-se, então, a formação de dois dialetos. Na costa, fala-se "tu", no interior de Santa Catarina adota-se o você:
-Excuita... tenx pó patapa taio? (falado bem rapido e coladinho)

Carioca: pronuncia “ch" em vez de "s" :
- vou na echquina comprar ichqueiro

Gaúcho: fala um português com mistura de espanhol:
- essa guria cuiuda é das minha. É mais fina que assuviu de paviu, tche!

Nordestino: se expressam mais lentamente (não quer dizer quase parando não!!).
-Eu tô virado no cão com sua nigrinhagem.

cabô.

Um comentário:

Ric disse...

Gostei da profunda análise antropológica do nosso idioma.

"Preguiçoso é a puta que os pariu!" (2)

Beijos!